O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

BENS PATRIMONIAIS DE CAMOCIM ESPERAM TOMBAMENTO

O pedido de tombamento da casa onde nasceu o aviador camocinense Pinto Martins foi indeferido e o Complexo Porto-Ferroviário ainda está na fase de instrução. Do mesmo modo, o processo que tornaria a Enseada dos Barcos em Patrimônio Imaterial dentro do Projeto Barcos Brasil, continua em compasso de espera.

Ruínas do parque ferroviário de Camocim. Fonte: Estações Ferroviárias do Ceará.
Interior da Biblioteca Pinto Martins. Fonte: facebook.


O processo de tombamento de bens materiais no Brasil, nos permitindo a redundância - é um processo muito lento. Por outro lado, há algumas dificuldades ou critérios usados pelo IPHAN, órgão do Governo Federal que cuida dessa política de preservação dos bens históricos do país, em reconhecer algo como importante para a nossa memória histórica. Exemplo disso foi o indeferimento do pedido de tombamento da casa onde nasceu o aviador Pinto Martins em 1979. Naquele momento, havia a tentativa de se construir uma memória pela passagem do I Centenário de Camocim que passava pelo esforço de se recuperar a história deste pioneiro da aviação no Brasil.
Tabela feita a partir de fonte do IPHAN.





Já o processo de tombamento do Complexo Ferro-Portuário de Camocim ainda está na fase de instrução segundo a atualização feita em 2015 (veja tabela ao lado). Da mesma forma, o processo que tornaria a nossa paisagem natural com os barcos em patrimônio imaterial continua em compasso de espera. Como se pode perceber na tabela, poucos são os bens tombados em nossa região, contribuindo ainda mais para o descaso em relação ao nosso patrimônio Material e Imaterial.
Paisagem natural. Camocim-CE. Fonte: IPHAN.


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

PARLAMENTARES DE CAMOCIM. VIII. ONOFRE MUNIZ GOMES DE LIMA

Gal.Onofre Muniz Gomes de Lima.
Fonte: www.7bib.eb.mil.br
Neste trabalho de recuperação biográfica dos parlamentares camocinenses observamos que a maioria deles começavam numa carreira militar e depois adentravam na política. Deste modo, isso explica uma certa tradição militarista em Camocim, sendo sede de batalhão da Polícia Militar do Ceará, tendo representação do Exército - Tiro de Guerra 10 001 e da Marinha do Brasil com a Capitania dos Portos. Com o General Onofre Muniz Gomes de Lima não foi diferente. Ele nasceu em Camocim, no 17 de abril de 1891, filho de Luís Gomes de Lima e Elisa Moniz Gomes de Lima. No seu resumo biográfico temos

Fez os preparatórios no Colégio Militar do Rio de Janeiro e Escola Militar de Porto Alegre, cursando em seguida a Escola de Artilharia e Engenharia de Realengo. Fez brilhante carreira militar, culminando com o posto de General. Foi Delegado Substituto da Comissão de Limite e Caracterização da Fronteira Brasil-Uruguai e adido militar do nosso governo no México. 

Foi também Comandante da 10ª Região Militar sediada em Fortaleza. Na política, candidatou-se ao Governo do Ceará nas eleições de 1947, mas foi derrotado pelo Desembargador Faustino de Albuquerque que tinha se iniciado na magistratura sendo juiz em Camocim.  Foi eleito Senador (1951/1959), na legenda da coligação formada pelo Partido Social Democrático (PSD) e o Partido Social Progressista (PSP) tendo desempenhado importantes funções, inclusive a presidência da Comissão de Segurança Nacional, em nossa principal casa legislativa.
Morreu em 23 de abril de 1969.


FONTES: CISNEIROS, A. Parlamentares; GIRÃO, R. Ceará; MIN. GUERRA. Almanaque; SENADO. Relação; http://www.generals.dk/general/Lima/Onofre_Muniz_Gomes_de/Brazil.html acesso em 10 de julho de 2008.
NOBRE, F. Silva. 1001 Cearenses Notáveis-F. Silva Nobre.

 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

A EDUCAÇÃO EM CAMOCIM - INSTITUTO RUY BARBOSA

Anúncio do Instituto Ruy Barbosa no jornal A Razão. 08 de maio de 1927. Camocim-CE. 
Nas primeiras décadas do século XX ainda não havia um sistema escolar que desse conta da demanda por educação, por outro lado, isso ainda não era um direito de todos. Deste modo, o acesso à escolas era restrito praticamente aos filhos de pais bem aquinhoados que pudessem pagar um ensino particular.
Por outro lado, a mulher também sofria restrições nesta área, sendo que a permissão era apenas para as chamadas "primeiras letras" ou cursos para a formação para a boa condução do lar: corte e costura, bordados, pintura, etc. Em Camocim houve até uma escola específica para as mulheres: a Escola Joana D'Arc que funcionou no local onde funcionou a antiga Agência do SESI.
Aos rapazes, várias escolas particulares funcionaram em Camocim, que além de uma instrução primária e secundária, ofereciam uma formação na área comercial e contábil, habilitando-os para trabalharem nas casas comerciais.
Exemplo deste tipo de educandário foi o Instituto Ruy Barbosa, dirigido pelo Dr. Targino Filho que além de ensinar as matérias de "Portuguez, Francês, Inglez, Geografia, História Nacional, Educação Cívica e Sciencias Naturaes", oferecia ainda um "Curso especial de Escripturação Mercantil e Dactylographia (Remington)". Conforme o anúncio estampado no jornal A Razão, (1927) a referida escola situava-se na Rua da Estação.
Em 1930-31 funcionou uma escola semelhante, tendo como mestre-escola o jornalista e professor Francisco Theodoro Rodrigues (Chico Teodoro), também fundador do Partido Comunista Brasileiro em Camocim, denominada Collegio 5 de Julho cujos alunos, em sua maioria, era filho de operários, conforme matéria já postada neste blog (A EDUCAÇÃO EM CAMOCIM - O COLLEGIO 5 DE JULHO, de 10 de novembro de 2011).


Fonte: Jornal "A Razão", 08 de maio de 1927. Camocim-CE, p.04.
Jornal “O Operário”, Anno IV, 18 de janeiro de 1931, Nº. 75. Camocim-CE, p. 2.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

CAMOCIM X MASSAPÊ. AS DISPUTAS NA POLÍTICA



Sede da antiga Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. 1930.
Atualmente Museu do Ceará.
Fonte:Jornal O Nordeste,


Após o período de redemocratização, a chamada zona norte do Estado do Ceará foi pródiga em oferecer representantes ao parlamento estadual. Após a Assembleia Constituinte de 1947, os municípios de Granja, Camocim, Coreaú, Massapê, Sobral, Santana do Acaraú, Acaraú, Itapipoca, Crateús, Ipueiras, Ipu, Reriutaba,São Benedito, Ubajara, dentre outros, tiveram deputados que militavam nestes municípios ou eram originários destes, em várias legislaturas. Neste ano de 2016, em que dois deputados representantes desta região, Sérgio Aguiar (Camocim) e Zezinho Albuquerque (Massapê) disputam a presidência da Mesa Diretora da Assembleia do Estado do Ceará é interessante lançarmos um olhar para o passado, mais especificamente para a  Legislatura de 1959-1962. Sabemos que numa eleição deste tipo, as articulações políticas se sobrepõem aos laços familiares, filiações políticas ou mesmo a origem geográfica. Numa eleição hipotética, se no caso em tela fosse adotado o critério de origem familiar, os Aguiar estariam em vantagem, pois contavam com os deputados: José Firmo de Aguiar, Murilo Rocha AguiarLiberado Moacyr de Aguiar, Manoel Vilebaldo Frota de Aguiar, e Raimundo Elísio Frota Aguiar, além de Francisco Aniceto Rocha, cunhado de Murilo Aguiar.
No entanto, se o critério fosse a origem geográfica, Massapê teria o presidente, visto que José Firmo de Aguiar, José Pontes Neto, Antônio de Melo Arruda, Aurimar Pontes, Francisco Vasconcelos de Arruda e Francisco Vilmar Pontes, nasceram nesta cidade.
Os critérios atuais são outros. Agora é esperar qual será o veredicto.

Abaixo, um pequeno resumo de cada um destes deputados de outrora:

ANTÔNIO DE MELO ARRUDA
PSD PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO Filho de João Arruda e Laura de Mello Arruda. Nasceu a 29.03.1913, em Massapê/CE, e faleceu a 25.05.1984, em Fortaleza/CE.

AURIMAR PONTES
PTB PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO Filho do Coronel João Pontes (Deputado à Constituinte de 1935) e de Maria Haury Araújo Pontes. Nasceu em 07.02.1922, em Massapê/CE. Faleceu a 28.03.2006, em Massapê/CE.

FRANCISCO ANICETO ROCHA
PSP PARTIDO SOCIAL PROGRESSISTA Filho de Antônio da Rocha Carvalho (Deputado Constituinte de 1947) e de Edwirges Angelim Rocha. Nasceu na localidade denominada de Riachão, antigo Distrito de Granja, hoje Uruoca. Faleceu em 15.04.2002.

FRANCISCO VASCONCELOS DE ARRUDA
PSP PARTIDO SOCIAL PROGRESSISTA Nasceu em Massapê a 27.03.1910, filho de Ricardo José de Arruda e Teodora Carminda Vasconcelos de Arruda. Faleceu em 1972, vítima de Acidente Vascular Cerebral.

FRANCISCO VILMAR PONTES
PSP PARTIDO SOCIAL PROGRESSISTA Filho do Coronel João Pontes (Deputado à constituinte de 1935) e Maria Haury Araújo Pontes. Nasceu a 20.10.1921, em Massapê/CE. Faleceu em 11.07.2004.

JOSÉ FIRMO DE AGUIAR
PRT PARTIDO REPUBLICANO TRABALHISTA Nasceu a 11.05.1913 em Massapê/CE, filho de José Firmo de Aguiar e Francisca Dionízia de Aguiar. Faleceu a 11.11.1982.

JOSÉ PONTES NETO
PSP PARTIDO SOCIAL PROGRESSISTA Filho do Coronel João Pontes (Deputado à constituinte de 1935) e de Maria Haury Araújo Pontes. Nasceu a 01.12.1915, em Massapê/CE, e faleceu a 20.06.1994, em Quixeramobim/CE.

MURILO ROCHA AGUIAR
PSD PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO Nasceu em Camocim a 25.11.1914. Filho de Vicente de Paula Aguiar e Iracema Rocha Aguiar. Faleceu em Fortaleza a 1°.03.1985.

SUPLENTES

LIBERATO MOACYR DE AGUIAR
UDN UNIÃO DEMOCRÁTICA NACIONAL Nasceu a 05.06.1917 em Fortaleza/CE. Filho de Francisco da Silveira Aguiar (Deputado Constituinte de 1947) e Zulmira Sedrim Aguiar. Faleceu a 18.03.2002.

MANOEL VILEBALDO FROTA AGUIAR
UDN UNIÃO DEMOCRÁTICA NACIONAL Nasceu na cidade de Palma, atual Coreaú, a 12.12.1895. Filho de Francisco Felinto Aguiar e Rosa Frota Aguiar. Faleceu a 13.05.1966.

RAIMUNDO ELÍSIO FROTA AGUIAR
PSD
PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO Nasceu na localidade de Palma, atual Coreaú/CE, a 21.10.1894. Filho de Francisco Felinto Frota Aguiar e Rosa Frota Aguiar. Faleceu em Fortaleza a 31.05.1990

Fonte: 
Deputados Estaduais: 15ª legislatura 1959-1962/ Assembléia Legislativa do Estado do Ceará. – 2. ed. – Fortaleza: INESP, 2006.


terça-feira, 29 de novembro de 2016

PARLAMENTARES DE CAMOCIM. VII. HAROLDO SANFORD


Fonte:Deputados estaduais : 19ª legislatura 1975 – 1978. Fortaleza: INESP, 2000, p.89.

Minha lembrança de Sr. Haroldo Sanford Barros advém dos cartazes das campanhas políticas para Deputado Federal nos anos 1970 e 1980 quando era apoiado pelo grupo político do deputado estadual Murilo Rocha Aguiar. Nasceu em Camocim (CE) no dia 11 de setembro de 1925, filho do camocinense Antônio Fernando Barros e da sobralense Susana Sanford Barros, sendo chefe político por muito tempo na região de Meruoca-CE. Seguiu carreira militar, ingressando em 1947 na Academia Militar das Agulhas Negras, depois na Escola de Artilharia Anti-Aérea em 1950, e, finalmente  na Escola de Aperfeiçoamento de Comando de Oficiais em 1957.
Na política, disputou as eleições para a Assembléia Legislativa do Ceará pelo PTN (Partido Trabalhista Nacional) no pleito de novembro de 1962. Eleito, tomou posse em fevereiro de 1963. Após o golpe de 1964, filia-se na Aliança Renovadora Nacional (Arena). Seguindo seus o dados biográficos
No pleito de novembro de 1966 foi reeleito deputado estadual na legenda da Arena, sendo empossado em fevereiro de 1967. Foi novamente eleito deputado estadual para as legislaturas de 1971 a 1975 e de 1975 a 1979, sempre na legenda da Arena. Nos trabalhos legislativos, foi primeiro-vice-presidente da mesa diretora da Assembléia por duas vezes e membro de diversas comissões técnicas ao longo de seus mandatos.
No pleito de novembro de 1978, disputou uma vaga para a Câmara dos Deputados. Eleito, tomou posse em fevereiro do ano seguinte. Com o fim do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reorganização partidária, ingressou no Partido Democrático Social (PDS), agremiação que sucedeu a Arena no apoio ao governo.
[...] Reeleito deputado federal no pleito de novembro de 1982, tomou posse em fevereiro de 1983. [...] No Colégio Eleitoral, reunido em 15 de janeiro de 1985 em conseqüência da não-aprovação da emenda Dante de Oliveira, votou em Paulo Maluf. [...] Ainda em 1985, Sanford chegou a anunciar sua filiação ao PMDB, porém terminou por filiar-se ao Partido da Frente Liberal (PFL). Sua estada no PFL foi curta e no pleito de novembro de 1986 já estava filiado ao PMDB, no qual disputou a reeleição, obtendo apenas uma suplência. [...] No pleito de outubro de 1994 tentou voltar à Câmara, desta vez na legenda do Partido Progressista Reformador (PPR), mas só obteve uma suplência. Em outubro de 1998, foi mais uma vez derrotado na disputa de um mandato de deputado federal, agora na legenda do Partido Progressista Brasileiro (PPB). Teve quatro filhos.


FONTE: Deputados estaduais : 19ª Legislatura 1975 – 1978 / Assembléia Legislativa do Estado do Ceará. Memorial Deputado Pontes Neto. – Fortaleza: INESP, 2000.
http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/sanford-haroldo

PORTO DE CAMOCIM - A CONSTRUÇÃO DO CAIS


Solenidade de lançamento da pedra fundamental do Cais do Porto de Camocim.
Setembro de 1959. Fonte: AVAP. FGV/CPDOC.

Desde os tempos imperiais que o Porto de Camocim é objeto de discussão nos jornais e relatórios governamentais. Situações como o alfandegamento, as dragagens e aparelhamento do mesmo são constantes neste papéis. No entanto, a execução de tais obras se arrastaram com o tempo, merecendo apenas paliativos. Para termos uma ideia dessa morosidade, desde os anos 1930 que estas melhorias eram prometidas pelos sucessivos governos federais, visto que a obra seria de responsabilidade da União. Da Ditadura Vargas ficaram os estudos de viabilidade e algumas tentativas de dragagem. Com a vinda do candidato à Presidente da República Juscelino Kubitschek as promessas foram renovadas. Com efeito, já no final de seu governo foi lançada a pedra fundamental da construção do Cais do Porto como mostram as fotografias (inéditas no blog) do Acervo de Alzira Vargas do Amaral Peixoto, filha de Getúlio Vargas e esposa do então Ministro de Viação e Obras Públicas, Ernani do Amaral Peixoto. Em 1959, o então ministro fez uma visita ao Ceará onde inaugurou obras, lançou outras, almoçou com trabalhadores e beijou crianças. No Ceará, ele esteve em Fortaleza, inaugurando melhorias no Porto do Mucuripe e em Camocim, onde foi recebido com muita festa, como podemos perceber da multidão que comparece ao cais com representações escolares, de trabalhadores e da sociedade civil organizada, além de políticos, como o deputado estadual Murilo Rocha Aguiar (foto abaixo, em primeiro plano, o quinto da esquerda para a direita, careca, de terno preto).

Ministro da Obras e Viação Pública, Ernani Peixoto do Amaral (primeiro da esquerda para a direita, de óculos e terno branco). Solenidade de lançamento da pedra fundamental do Cais do Porto de Camocim. Setembro de 1959. Fonte: AVAP. FVG/CPDOC.

Apesar de ter começado em 1959, as obras do Cais do Porto de Camocim  em 1961 se arrastavam "tartarugamente", como assinalou o jornalista Fernando Pessoa no jornal A Noite em junho daquele ano. Segundo o articulista, o então candidato à presidente Jânio Quadros, prometera de cima de um "jeep" do Padre Palhano em Sobral, "incentivar as obras do Porto de Camocim", por conhecer a "necessidade  de atender a esses melhoramentos, por tratar-se de um porto bem abrigado e de significação para toda a zona norte, não só do Estado do Ceará como do Piauí". Palavras jogadas ao vento! Com efeito, somente ao final deste ano, quando o Ministro da Viação e Obras Públicas era Virgílio Távora, guindado à esta condição quando do governo parlamentarista do Primeiro Ministro Tancredo Neves foi que as obras do Porto de Camocim e Mucuripe tiveram alguma aceleração. Voltaremos ao assunto!

Fontes:
Acervo Alzira Vargas do Amaral Peixoto. FGV/CPDOC.
Jornal A Noite. ed. 15751, 10 de junho de 1961, p.4.


segunda-feira, 28 de novembro de 2016

PARLAMENTARES DE CAMOCIM. VI - SETEMBRINO FONTENELE VERAS




Fonte: Deputados Estaduais: 14ª Legislatura 1955-1958. 2ª. Ed. – Fortaleza: INESP, 2006, p.139.

A figura de Setembrino Veras composta de seu óculos escuros e seu jipe 55 (ou seria 51?) era indefectível para os camocinenses. Apesar de ter sido deputado estadual, a memória de seus mandatos como vereador, vice-prefeito e prefeito de dois mandatos (1951-54 e 1967-71) ainda aparece nas conversas dos mais velhos em Camocim. Na cena política de Camocim, Setembrino Veras foi uma espécie de divisor ideológico quando do rompimento político de Murilo Aguiar e Alfredo Othon Coelho, como nos disse o Sr. Orion Menezes:


Aí o Murilo Aguiar disse: “vou lançar um candidato, o Vaqueiro da Esperança, Setembrino Veras”. Ele estava lá nas Amarelas, no terreno dele lá, ele vivia mais no interior. (...) O Murilo Aguiar lançou a candidatura dele, quando foi no outro dia o Setembrino entrou aqui no carro, foi foguete, às sete horas da noite. Vaqueiro da Esperança, botaram o apelido dele, aí o Setembrino ganhou a prefeitura, aí meteu o pau no outro candidato, ajeitou a cidade, aí começou a intriga do Alfredo Coelho com o Murilo Aguiar. Foi o rompimento. 
Quando prefeito, Setembrino ficou conhecido pelo rigor na fiscalização da venda da carne e do peixe, ter construído o Curro Municipal (matadouro), a balustrada margeando o Rio Coreaú e a reforma do Mercado Público após um incêndio, dentre outras importantes de einfraestrutura.
Na sua página do memorial dos deputados estaduais do Ceará está escrito:

Nasceu em Camocim/CE a 06.02.1918. Filho de José Zeferino Veras e Rosa Fontenele Veras. Faleceu a 23.12.1998. Agrimensor. Iniciou os estudos em sua cidade natal, concluindo a formação de cadete no Colégio Militar de Fortaleza. Freqüentou a Escola Militar de Realengo, entretanto, não chegou a terminar seus estudos por motivo de doença. Retornando a Camocim, passou a exercer as atividades de agrimensor. Ingressou na política, sendo eleito Vereador de Camocim, chegando posteriormente a Prefeito, em dois mandatos, e Vice-Prefeito. Eleito Deputado Estadual na legislatura de 1955.

Fontes: Deputados Estaduais: 14ª Legislatura 1955-1958. 2ª. Ed. – Fortaleza: INESP, 2006, p.139-40.
Blog Camocim Pote de Histórias.