O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

A HISTORIA DOS INCENDIOS EM CAMOCIM

Ruínas do Sport Club

 Rogo para que um dia encontre tempo para escrever muito mais sobre Camocim. Talvez após a distante aposentadoria do labor de ensinar. Dentre os projeto futuros, planejo um dia escrever uma obra intitulada "Cidade em Chamas - a história dos incêndios em Camocim" (pelo menos já tenho o título). Em nossas pesquisas nos arquivos deparei-me com o processo do incêndio do Sport Club, mas, como tinha outras demandas, apenas li por cima o grande calhamaço no Arquivo Público do Estado do Ceará - APEC. Nesta postagem, fiquemos com o que disse o mestre Artur Queiroz, testemunha ocular do fato:  Foi, portanto, no dealbar da fatídica manhã do ano de 1931, que acabou-se em chamas, o suntuoso SPORT CLUB, de histórica tradição, quando o povo espantado, saiu às ruas, ante o inusitado bimbalhar do sino da Igreja Matriz, anunciando a desdita. 
Restaurante Café Du Port em chamas, antigo Odus.
Outro incêndio de grandes proporções aconteceu posteriormente com uma fábrica de sabão e óleos do Sr. João Baptista Gizzi, fundador da Maçonaria em Camocim, situada na Praça Pinto Martins, onde hoje  está a Farmácia São Paulo, cujo processo também se encontra no APEC. Quando garoto ainda, presenciei o incêndio do Posto San Carlo, se não me engano no final da década de 1970. O referido posto de gasolina ficava no mesmo lugar onde hoje funciona o Posto Moby Dick. Na época, estabeleceu-se um pânico com a possibilidade das residências ao redor ir para os ares com uma iminente explosão, inclusive o Hospital Murilo Aguiar. Felizmente consegui-se apagar o fogo. Mais recentemente, em 2009, tivemos o caso do ex-restaurante Odus que consumiu-se em chamas como Café Du Port, sob a gerência de um francês que aportou por aqui. O blogueiro Tadeu Nogueira escreveu no dia do sinistro: (...) teve parte da sua estrutura destruída por um incêndio que teve início por volta das 6:00h da manhã de hoje,o resultado foi muita fumaça e correria na tentativa de salvar alguma coisa.Devido a cobertura do restaurante ser de palha e parte de madeira, o fogo se propagou mais rápido,consumindo equipamentos e material que são utilizados para o funcionamento do Restaurante. Há rumores de que um foguete teria sido o causador do incêndio, mas por enquanto não há nada oficial a esse respeito,só a perícia para apurar a verdadeira causa desse incêndio. 

Enquanto isso, dormita nos corredores palacianos as  eternas promessas de um dia termos em Camocim um Corpo de Bombeiros.

Fonte: Para citação de Artur Queiroz. www.literario.com.br.
Fonte: Para citação de Tadeu Nogueira: www.camocimonline.com


Foto: Sport Club. Arquivo do blog.
Foto: Café du Port: camocimonline

Nenhum comentário:

Postar um comentário