O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

segunda-feira, 19 de março de 2012

CAMOCIM NO LIVRO DIDÁTICO

PORTO DE CAMOCIM. Fonte: História. Ceará. p.131.
Há algum tempo venho tentando sensibilizar as autoridades da educação de Camocim para a feitura de um livro didático para o município. Proposta neste sentido submeti à alguns secretários da pasta em tempos distintos, mas, não obtive resposta. Enquanto isso, municípios bem menores do que o nosso já avançaram nesta área, como é o caso de Cruz, onde nossa ex-aluna Gleiciane Freitas já conseguiu publicar a história daquele município. Alguém pode perguntar: o que precisa então pra fazê-lo? Respondo: vontade dos administradores e gestores. Lá em Cruz foi possível porque simplesmente o Secretário de Educação disse para a autora: Faça!
Acredito que um município sério começa por aí - contando sua história para suas crianças, adolescentes e adultos e, nada melhor do que pela escola, através dos livros e dos professores. Privar os estudantes dessa construção histórica do lugar onde nasceram e vivem é negar a própria cidadania, enfim, um crime, diria eu. O estudo sobre nossa terra não ultrapassa a Semana do Município, quando todo setembro chega, em trabalhos soltos, sem conexão, às vezes pura cópias das parcas fontes que temos. Antes desse blog, me informam alguns professores, a coisa era pior ainda, se restringindo a pesquisa ao velho e bom livro "Camocim Centenário" de Tobis Monteiro. 
Enquanto não fazemos isso, infelizmente outros fazem, às vezes deturpando a realidade em que vivemos. Num livro sobre História do Ceará, escrito pela autora Renata Paiva - bacharel e licenciada em História pela USP, Camocim é mostrada ainda como detentora de um porto (foto de 2004) que sugere ser um local de circulação de pessoas e cargas, dentro de uma seção que discorre sobre os meios de transporte, no Estado do Ceará. Enquanto isso, a autora ignora solenemente o fato da cidade ter sido servida por um século, por uma ferrovia, num item chamado "A História nos trilhos".
Como suspeito que minhas gestões neste sentido- produzir um livro didático para o município - são olvidadas puramente por um motivo mesquinho que me recuso a acreditar, conclamo que pelo menos, quando decidirem fazer, procurem os professores e historiadores do município para fazê-lo, pois os mesmos tem competência para isso, demonstradas quando nossos alunos, evidenciadas em suas pesquisas sobre o município.

Fonte: PAIVA, Renata. História. Ceará.4º ou 5º ano. São Paulo: Ática, 2008.

Um comentário:

  1. Caro amigo e professor Carlos Augusto,concordo plenamente com você. Está mais que na hora de Camocim ter um livro didático que contemple a nossa rica e importante história. Temos muito o que contar aos nossos alunos e filhos, porém a cada dia que passa os cidadãos camocinenses esquecem das nossas memórias e histórias. Cabe a nós professore a missão de evidencias os espaços de memórias e sujeitos históricos que contribuíram e contribuem para a construção da história de Camocim.Um livo didático local seria uma importante ferramenta pedagógica para a construção de novos saberes e a perpetuação da memória histórica.

    ResponderExcluir