O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

terça-feira, 4 de setembro de 2012

II SC - A MORTE DE PINTO MARTINS - Nº2


Foto de Pinto Martins no Jornal "O Sport". 12/04/1924. Arquivo do Blog
Já retratamos neste espaço Pinto Martins de várias formas: o centenário do seu voo entre Nova Iorque e Rio de Janeiro, o esquecimento e o descuido dos contemporâneos com sua memória e história e até mesmo saudando a iniciativa de termos um dia dedicado a ele e uma comenda homenageando-o em Camocim. Contudo, sua morte é ainda um assunto que seus biógrafos ainda relutam em aprofundar, talvez pela forma trágica como ocorreu ou mesmo, por duvidar se foi ou não um suicídio. Pinto Martins teria tirado sua pŕopria vida com um tiro na cabeça. Polêmica à parte, os jornais cariocas estamparam o acontecimento em manchetes às vezes sensacionalistas, como do jornal esportivo "O Sport", que grafou: "Tombou das Alturas..." e em tipos menores: "A morte trágica de aviador Pinto Martins". Na página 4 do dito jornal lê-se as motivações do sinistro e estampam ainda a foto de Walter Hinton, o companheiro americano de jornada aérea, que, segundo o jornal, estava brigado com Pinto Martins e que, talvez por isso, alguns suspeitam da participação do aviador americano num provável assassinato, visto que depois constataram o sumiço de documentos relacionados à prospecção de petróleo no Brasil que Pinto Martins tinha em seu poder. No citado jornal, apenas há uma indicação de que Walter Hinton seria investigado pela polícia, posto que o mesmo havia chegado ao Brasil no mesmo dia do suicídio. A reportagem procura mostrar um Pinto Martins decaído, sem perspectiva, endividado e com tendências suicidas. Ao mostrar o depoimento da amante de Pinto Martins, a cantora Aida, fica evidente essa tendência: 
"Eu já esperava isso. Se não lhe pagassem os prêmios a que tinha direito, o seu fim seria este mesmo. Tudo fiz para dissuadil-o deste intento. Dei-lhe todo o meu carinho mas tudo foi em vão. Não pude vencer a sua exaltação e a sua colera. Vae-se para o tumulo o derradeiro amor da minha vida".

Foto de Walter Hinton no mesmo jornal. Arquivo do blog.
Além de trágico, há no depoimento um quê de dramaticidade que pode esconder outros fatos. Contudo, ficou a certeza de que o governo brasileiro fez festa com o feito de Pinto Martins, não lhe pagando o que havia anunciado.

Fonte: Jornal "O Sport", 12/04/1924. Gentilmente cedido e enviado ao blog Camocim Pote de Histórias pelo companheiro camocinense radicado no Rio de Janeiro, Francisco Olivar - Vavá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário