O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

II SC - SEBASTIÃO "PERNA GROSSA" E CAZUBI - OS DESPORTISTAS DE CAMOCIM - Nº 03


  No intuito de trazer à tona nomes da nossa história cotidiana, recorro às minhas pesquisas já realizadas e hoje trago à baila o nome de dois trabalhadores, Sebastião Marques e  Antônio Pereira da Silva (Cazumbi) que, além de suas atividades laborais, fizeram do futebol suas grandes paixões. Acompanhemos pois o que escrevi sobre eles em 2008: 
Nessa perspectiva, podemos analisar o envolvimento com o futebol de estivadores como Sebastião Marques e Antônio Pereira da Silva (Cazumbi). Interessante notar é que estes trabalhadores possuem trajetórias semelhantes, atuando não somente no futebol, mas, também em outras práticas culturais. Sebastião Marques foi organizador de bailes e blocos carnavalescos, além de ter comandado o folguedo da Nau Catarineta. Mestre Cazumbi tem uma história de vida toda voltada para a formação de bandas de música na cidade, sendo hoje o mais velho componente da Banda Lira. Aqui procuraremos trazer suas experiências no futebol.
Antônio Pereira da Silva. Mestre Cazumbi. Foto: Arquivo do Camocim Online.
Sebastião Marques foi jogador de times formados na cidade e dos organizados entre os estivadores. Podemos perceber também sua liderança na estiva nos conflitos internos e nos externos com a polícia. Podemos dizer que era um dos “valentões” da praia. Afora seus conhecimentos práticos no futebol, acreditamos que essa experiência de liderança tenha contribuído para a fama de um técnico “durão”. Apelidado de Sebastião “Perna Grossa” foi por muito tempo o principal técnico de futebol da cidade, treinando vários times e a Seleção de Camocim além de organizar campeonatos regionais.
Já Antônio Pereira da Silva, o Mestre Cazumbim, além de músico, tem uma trajetória ligada ao esporte. Hoje aposentado, ainda tem fôlego para toda semana treinar jovens em campos de terra da periferia. Contemporanêo de Sebastião Marques, ele fez parte de uma geração onde se destacaram outros trabalhadores jogadores como Quebrado, Passaqui, Canoé, Expedito leitão, Zé Olhim, Linha Fina, Zé Maria, Pepeta, dentre outros. Na saudação de um cronista local, treinado em seus tempos de adolescente pelo Mestre Cazumbim, constatamos a importância de seu trabalho junto à juventude camocinense:
... foi de tudo no futebol: chegou a ser técnico da nossa seleção, com um desempenho razoável. Quem não passou pelas mãos do velho Cazumba? Acho que toda garotada teve suas primeiras noções de jogar bola com o ‘Guerreiro’. (...) mas já não tem a mesma garra de outrora, porém continua sendo um grande exemplo de desportista para os jovens. 1
Mesmo no alto de seus 76 anos, quase cego e sem poder andar muito, ainda vamos encontrar o Mestre Cazumbim tocando sua tuba nos eventos religiosos e festivos da cidade. Duas ou três vezes na semana, leva seu material de treino para o campo do Tapete Verde para não deixar o time do Maguary morrer. Mesmo sem o reconhecimento e apoio das entidades esportivas locais, ele continua sendo aquele tipo de pessoa que deixou o esporte entranhar nas veias, sendo o faz-tudo do seu time: dono, treinador e roupeiro.
1 “O Velho Cazumba”. Aradi Silva. O Literário. Ano III, Edição 18, julho de 2001, p.4. Camocim-CE. 

FONTE: Entre o Porto e a Estação: cotidiano e cultura dos trabalhadores urbanos de Camocim-CE. 1920-1970. Tese de Doutorado. UFPE. 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário