O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

SERIE MAPAS - OS INDIOS DA IBIAPABA A CAMOCIM

Planta Topográfica da Serra de Ibiapaba. Sede da Grande Nação Tabajara.
O desenho ao lado é uma planta topográfica em forma de mapa que, além das indicações pŕoprias, traz muitas informações em rodapé sobre a nação indígena Tabajara e a descendência de Felipe Camarão, herói na guerra de expulsão dos holandeses de Pernambuco. O documento é de 1897, portanto, já do século XIX, mas, reporta-se ao século XVII e XVIII em suas indicações. Feito pelo desenhista Pedro Ciarlini, e oferecido ao Instituto Histórico do Ceará pelo Coronel Lamartine Nogueira, o mesmo foi publicado pela Revista do Instituto. Além de mostrar os caminhos e os acidentes geográficos, relaciona os principais aldeamentos de índios na região. Destaque-se para o entendimento da nossa região, o aldeamento feito na Fazenda Missão fundado pelo Padre Ascenso Gago em 1694, às margens do Rio Curuayhú (Rio Coreaú), próximo da cidade de Granja. A partir de Granja o mesmo rio, segundo o desenhista, recebe o nome de Rio Camocim, onde é localizado o núcleo da nossa atual cidade e, que naqueles tempos era habitado pelo tabajara, Chefe Ticuna, parente de Felipe Camarão. Ticuna, portanto, por conta das guerras tribais ou dos deslocamentos migratórios da época, pode ter sido um chefe tabajara que habitou com sua tribo o território camocinense, furando a dominação da nação Tremembé, que se espalhava na extensa faixa litorânea dos rios  Mundaú ao Parnaíba.

P.S. Agradeço a cessão do mapa ao Prof. Raimundo Nonato Rodrigues de Sousa do Curso de História da UVA.

Um comentário:

  1. Oi, sou antropológo e pesquisador de história indígena, como posso conseguir uma cópia em maior resolução desse mapa? de qual arquivo ele provém. Atenciosamente Estêvão Palitot
    epalitot@yahoo.com.br

    ResponderExcluir