O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quarta-feira, 16 de março de 2016

O BANCO DO BRASIL EM CAMOCIM

Antiga Agência do BB em Camocim. Esquina das ruas Alcindo Rocha e Senador Jaguaribe (atual José Maria Veras). Fonte: Biblioteca do IBGE. Serie: Acervo dos Municípios Brasileiros.

Antes mesmo das iniciativas particulares ou em associação de acionistas como o Banco Auxiliar e Agrícola (década de 1930) e Banco do Comércio e da Lavoura (fundado em 1941) atuarem como instituições bancárias na cidade, o Banco do Brasil em Camocim já funcionava como sendo uma das primeiras quarentas agências do país (a nossa é a de número 39) e a primeira do interior cearense. Nos anos 1950 em todo o Ceará só existiam dez agências (Aracati, Camocim, Crateús, Crato, Fortaleza, Iguatu, Quixadá, Senador Pompeu e Sobral). Desde o ano de 1918 temos registros da atuação do Banco do Brasil em Camocim como sucursal. Em 9 de janeiro de 1919 foi inaugurada a agência na Rua da Estação (atual Engenheiro Privat), noticiada em primeira página pela Folha do Litoral de Camocim em 12 de janeiro do mesmo ano. O primeiro gerente foi o Sr. Antonio Lima e Silva. Na matéria ressalta-se a importância da agência para a região norte do estado do Ceará:
"O Banco do Brazil em Camocim, vem auxiliar muito de perto a agricultura, o comercio e a industria desta zona".
A foto abaixo, na confluência das ruas Alcindo Rocha e José Maria Veras foi outro endereço onde funcionou o Banco do Brasil até ser construída sua sede definitiva na rua José de Alencar. Neste mesmo local, funcionou também a Caixa Econômica antes de se transferir para sua sede própria na Rua José de Alencar.
Por outro lado, algumas casas comerciais das primeiras décadas do século XX, como a Nicolau & Carneiro, eram também representantes de bancos nacionais e internacionais.
Fonte: Jornal Folha da Litoral, Camocim-CE, Anno I, nº 31, 12/01/1919, p.1.
           Jornal A Noite, Rio de Janeiro, RJ. 05/12/1918, ed.2308, p.3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário