O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quinta-feira, 19 de maio de 2016

OS PRÉDIOS DE CAMOCIM - A AGÊNCIA DOS CORREIOS

Agência dos Correios e Telégrafos de Camocim. 2012. Fonte: https://www.google.com.br/maps.


Em 1891, o agente dos Correios de Camocim ainda estava ligado à administração da Estrada de Ferro. No referido ano, foi nomeado para o exercício do cargo o Sr. Manoel Pinto Soares Brandão, conforme informa o jornal Estado do Ceará na edição 273, de 14 de julho de 1891, página 02. Somente no chamado "governo revolucionário de 1930" é que a atual agência foi construída como mostra uma pequena placa na sua fachada ainda preservada que diz: "Edifício construído pelo Governo Provisório. 1932".
No entanto, poucos sabem que as agências dos Correios foram construídas em todo o Brasil a partir de modelos padronizados, daí, algumas terem semelhanças arquitetônicas. No ano de 1933, a Revista Vida Doméstica apresenta estes modelos. A de Camocim é do:
"Typo n.I padronisado - construído para as agências de Baturité, Camocim, Crato, Iguatu, Juazeiro (Ceará); Areias, Guarabira, Itabaiana, Pagtos, Souza (Parahyba do Norte); São Lourenço (Minas); Vassouras (E. do Rio); São Borja (R.G. do Sul); Garanhuns, Pesqueira, Petrolina (Pernambuco)" conforme mostra a figura abaixo. 
Embora tenha existido os modelos padronizados, podemos perceber entre o modelo apresentado na revista para estas cidades e a Agência de Camocim, algumas diferenças na fachada, sobretudo, no número de janelas, em que pese que as mesmas possam ter sido eliminadas em reformas posteriores.
Contudo, fica o registro!


Agência dos Correios e Telegráfos Typo I. Fonte: Revista Vida Doméstica. nº 189, p.43, 1933.

Nenhum comentário:

Postar um comentário