O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

terça-feira, 27 de junho de 2017

A PROCISSÃO DE SÃO PEDRO EM CAMOCIM NA LITERATURA


Cartaz da Festa de São Pedro em Camocim. 2017. Fonte: Prefeitura Municipal de Camocim.


Já publicamos aqui no blog outras matérias sobre a Igreja de São Pedro e a nossa procissão marítima, uma das mais belas do estado neste aspecto. Hoje, véspera de mais uma Procissão Marítima de São Pedro, recorremos à pena do insuperável Carlos Cardeal que pontua em várias partes do seu romance "O Terra e Mar" momentos dessa festa que tão bem caracteriza a religiosidade e cotidiano do nosso povo. Vejamos como ele descreveu o roteiro da procissão nos idos da década de 1960:

Eu trouxe aqui o roteiro de toda a procissão. - Disse o padre exibindo o um mapa. - Sairá o santo da igreja às três horas da tarde, seguindo pela rua Vinte Quatro de Maio até o início do bairro da Brasília, de lá, seguirá para a praia dos Coqueiros onde terá início a procissão marítima. Essa primeira parte da procissão será de carro, pois o percurso é muito grande. [...] Quanto ao itinerário da procissão marítima - continuava o padre - ficará por conta do piloto do Filgueiras III que formando caracóis, irá até próximo às margens da ilha, vindo a lançar âncoras próximo à pedra do melro, onde terá início a procissão à pé, seguiremos até a Colônia dos Pescadores, e lá, entraremos na rua do [...] Terra e Mar. Depois entraremos novamente na rua Vinte e Quatro de Maio e seguiremos para a igreja, onde o nosso vigário dará a festa por encerrada.

Como podemos perceber, a antiga procissão descrita por Carlos Cardeal era muito mais longa, tanto por terra, quanto por mar.

Fonte:ARAÚJO, Carlos Cardeal. O Terra e Mar. Fortaleza: Grafica VT Ltda, p.89-90.

Nenhum comentário:

Postar um comentário