quarta-feira, 28 de março de 2018

NOVENTA ANOS DO COMUNSMO EM CAMOCIM



Logomarca de capa do PC do B na rede social facebook. Camocim-CE, 2018.
Como se sabe, o Partido Comunista do Brasil (PCB) foi fundado no Brasil em 25 de março de 1922, "ganhando projeção não apenas como um partido institucional que pautava sua existência para a disputa eleitoral, mas porque procurava manter-se vinculado aos movimentos sociais que emergiam no período", na esteira dos eventos da Revolução Russa de 1917. Segundo os historiadores Ramsés Eduardo Pinheiro de Morais Sousa e José Maurício M. dos Santos (2014):

O partido foi fundado no contexto da Primeira República, onde a política brasileira era hegemonizada pelo pacto político entre as elites mineiras e paulistas, muito embora estivessem ocorrendo mudanças econômicas e sociais no país. Após de sua fundação, o PCB começou a se estruturar pelas várias regiões do país, e logo surgiu em algumas cidades da região nordeste. Em 1927, o Partido é fundado no Ceará e consegue penetrar pelo interior do Estado, se consolidando em algumas cidades importantes, como Camocim (onde foi fundado em 1928), cidade comercial localizada no litoral norte do Ceará a 126 quilômetros da cidade de Parnaíba no Piauí. (SANTOS, 2011) .

Não sabemos a data precisa da fundação do PCB em Camocim em 1928, mas, levando-se em conta uma tradição forte na agremiação comunista em simbolizar o dia 25 de Março para fundar as células do partido, como aconteceu em 25 de março de 1949 em Uruoca,  acredito que deva ter sido em 25 de março de 1928, a data em que Francisco Theodoro Rodrigues (Chico Teodoro), Pedro Teixeira de Oliveira (Pedro Rufino), João Farias de Sousa (Caboclinho Farias), Sotero Lopes, Raimundo Ferreira de Sousa (Raimundo Vermelho), Joaquim Manso, dentre outros, fundaram o Comitê Municipal do PCB em Camocim.

O PCB em Camocim como já disse em outras postagens e livros, teve uma boa acolhida no seio operário da cidade, mas, também muita perseguição política, desde os anos 1930 (Ditadura Vargas) até o final da ditadura civil-militar em 1985, onde se escreveu uma página de dor que dilacerou muitas famílias, cujos chefes aderiram ao "credo vermelho", citados acima, além de outros como Chico Ricardo. 

Após a redemocratização o partido ressurge ainda como PCB, concorrendo às eleições de 1988 com o motorista Haroldo Carvalho de Oliveira, neto de Pedro Rufino. A partir das eleições seguintes, o PCB se tornou PCdoB. Hoje, o PC do B tem dois representantes na Câmara Municipal, os vereadores Oliveira da Pesqueira e James do Peixe







Fontes:

“VELHOS CAMARADAS”: contribuição inicial à história do Partido Comunista Brasileiro no Piauí (1932- 1964) RAMSÉS EDUARDO PINHEIRO DE MORAIS , JOSÉ MAURICIO MOREIRA DOS SANTOS.
SANTOS, Carlos Augusto P. dos Santos. Cidade Vermelha: a militância comunista nos espaços do trabalho. Camocim-CE. (1927-1950). Fortaleza: UFC/BNB/TRT-CE, 2007.   

Um comentário:

  1. Grande Carlos Augusto, quero agradecê-lo em nome do Partido pela homenagem aos 90 anos de comunismo em Camocim. Você realmente é o grande estudioso e pesquisador do partido em nosso município, que fez e faz muito pelo PC do B ao escrever sobre sua existência da nesta cidade, desde quando fez vossa dissertação de Mestrado de virou livro (Cidade Vermelha). Façamos apenas uma observação sobre o ano que o partido concorreu às eleições para a Prefeitura com Haroldo Carvalho que foi em 1988 e não (1986). Mas eu também quero aproveitar este espaço para parabenizar aos comunistas que estão dando continuidade a coragem e a garra de um partido que se iniciou há 90 anos atrás.

    ResponderExcluir