O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A COBRANÇA DE IMPOSTOS EM CAMOCIM

Imposto é uma coisa que o brasileiro não gosta de pagar. Acredito que a razão seja porque quase sempre ele não vê o devido retorno dos mesmos em ações e obras na sua cidade. Outro dia,  a mídia local mostrou a competência da atual adminstração municipal em recolher os impostos através da sua máquina burocrática, sendo uma das cidades campeãs no Nordeste neste quesito. Portanto, hoje, com alguma organização se pode obter resultados significativos nessa seara, principalmente, por causa dos impostos quase sempre virem atrelados à atos da administração, isto é, o sujeito vai fazer uma transação imobiliária e os imposos estão lá. Se vai realizar um serviço para terceiros, ele aparece na nota. Se vai ao supermercado fazer a feira ele está embutido nos preços dos alimentos. Enfim, ninguém escapa dos impostos e o Brasil tem um das maiores cargas tributárias do planeta. Isso é somente para ilustrar e fazer um contraponto com a dificuldade que o governo municipal tinha de recolher os impostos no século XIX. Segue abaixo a transcrição do documento:

Prezidência do Conelho de Intendencia Municipal de Camocim, em 22 de janeiro de 1890.
 
           Peço-vos de ordenares para que todos os dias às 3 horas da tarde compreça ao matadouro público desta cidade duas praças de vossa força militar, a fim de auxiliar o empregado desta Intendencia o cidadão Vicente Carneiro Silva no cumprimento de seus deveres para bôa execução de seu cargo, e bem assim que vossa força que policia o mercado, diariamente, auxilie o procurador d'esta Intendencia o cidadão Joaquim Francisco Coelho, a arrecadação dos impostos devidos, a fim de manter a força moral no cumprimento desse dever de que foi incumbido.
Saúde e Fraternidade.
Cidadão Ten. João Pio Machado
M. D. Delegado de Polícia e Comandante da força militar do Camocim.

Assignado.
Francisco Freire Napoleão
Prezidente

Fonte: Arquivo Municipal de Camocim. 1º Livro de Offcios Expedidos. 26/12/1885 a 11/05/1908, 9.46v.
Foto: cidadaniaevangelica.blogspot.com




2 comentários:

  1. Olá companheiro!
    Novamente parabenizo-o pela grande iniciativa e empreendimento que fazes pela história de Camocim através deste espaço.

    Queria me colocar a sua disposição, caso necessite, para desenvolver o seu blog, melhorando ainda mais sua aparência. Caso necessite de alguma ajuda, ferramenta, banner, etc, pode entrar em contato comigo pelo blog Amigos do Ronda que eu ficarei muito grato em ajudá-lo pro que precisar. Eu acredito no seu projeto!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Roberto pla disposição em ajudar-nos! Já edi isso a um aluno meu, mas o cara tá demorando fazer. Se ele não fizer até o final da semana, voltarei a entrar em contato com você para viabilizarmos issso, ok?! Continue nos acessando...

    ResponderExcluir