O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quarta-feira, 8 de julho de 2015

A CENTENÁRIA CAPITANIA DOS PORTOS DE CAMOCIM


Capitania dos Portos em Camocim. Fonte:www.panaromio.com
 No último de 05 de julho, a Capitania dos Portos em Camocim completou mais um ano de sua existência no município. Entre idas e vindas da burocracia, a instituição centenária está presente entre nós desde 1899, portanto, há 116 anos. Nascido com a vocação marítima, no entorno de um porto, Camocim não poderia prescindir de uma capitania para organizar e fiscalizar as atividades decorrentes dessa vocação. Por outro lado, contextualizar a presença de uma instituição desse porte num município é mergulhar na sua história, na história dos homens que a fizeram em seus tempos determinados.
Desta forma, a Capitania dos Portos não é somente a representação da Marinha do Brasil enquanto integrante das Forças Armadas do Brasil em Camocim. Ela também é o órgão que deverá estar junto dos nossos empresários de pesca, dos nossos pescadores artesanais, na guarda de nossa Amazônia Azul, portanto, atuante na defesa do nosso ecossistema.
Observando o suceder dos homens que atuaram como agentes na condução de nossa Capitania dos Portos ficam questionamentos: o que fizeram o FC Vicente Esmerino Lopes no longínquo período de 1929 a 1930, ou mesmo o ESC. 3ª Classe Pedro Aguiar que esteve à frente do órgão do 12 anos (1930 a 1942)? Suas ações se foram na poeira dos tempos ou estão guardados em documentos e memórias ainda não ditas. Quando se pode ter acesso às ações humanas, sejam contadas por testemunhas, documentos ou mesmo por quem de direito, poderemos avaliar sua validade. Deste modo, o 2º Ten. (ES-RRM) Octávio de Santana, que comandou a Capitania dos Portos entre 1953 a 1957 nos contou comovido sobre a singeleza arquitetônica das casas dos pescadores, numa Camocim ainda em fase de urbanização. As casas, segundo ele: “... tinha como cobertura a vela que acionava suas canoas; chegava do mar estendia a vela e de manhã tirava, a casa tinha como parede folha de coqueiro." Tenente Santana acabou se incorporando à vida da comunidade atuando na Colônia dos Pescadores e se elegeu vereador várias vezes. Hoje, outros tantos tem suas vidas entrelaçadas com a nossa cidade, com o nosso povo.


Um comentário:

  1. excelente matéria. gostaria de saber uma informação a respeito de Camocim. Qual o cartório mais antigo da cidade? da época de 1920.

    ResponderExcluir