O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

sábado, 26 de novembro de 2016

PARLAMENTARES DE CAMOCIM V - LIBÓRIO GOMES DA SILVA


Fonte:Deputados estaduais : 19ª legislatura 1975 –1978  Fortaleza: INESP, 2000, p.116.
A localidade de Tremedal, Distrito de Amarelas, Camocim-CE foi o berço de Libório Gomes da Silva. No dia 22 de julho de 1923, um domingo, Amâncio Gomes da Silva e Ana Augusta Pessoa da Silva viram nascer um menino que se tornou homem e nunca esqueceu  sua terra natal. Tornou-se militar e político. No memorial dos deputados estaduais cearenses, o seu resumo biográfico nos diz: 

Militar. Fez seus primeiros estudos na Escola Profa. Madalena de Castro e no Externato Santa Tereza de sua cidade natal, concluindo o 2o grau na Escola Prof. André Pessoa. Militar por formação e vocação, ingressou na carreira militar como soldado, em 1941 chegando à patente de Coronel, por merecimento, em 1966.
Sua trajetória dentro da PM foi de invulgar brilhantismo. Delegado Especial em Aquiraz, Baturité, Coreaú e Itapajé de 1946 a 1950; Tesoureiro Geral da Polícia Militar de 1954 a 1959; Assessor da Secretaria da Fazenda do Estado nas Administrações dos Generais Edson Ramalho e Assis Bezerra; Chefe da Casa Militar
do Governo do Estado, de 1966 a 1970; Superintendente da FUNCEME – Fundação Cearense de Meteorologia, de 1979 a 1982.

Sua atuação política foi expressiva e extremamente profícua, e muitas as realizações e benefícios que carreou para o município de Camocim, que representou dignamente no Parlamento Estadual.Foi Deputado Estadual nas legislaturas de 1971/74 e 1975/78. No período de 1973 a 1975 foi 2o Secretário da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa do Estado do Ceará.Entre suas realizações, podemos destacar a construção e implantação das seguintes obras:
Casa de Parto Ana Augusta Pessoa da Silva, no Distrito de Amarelas;
Galpão Comunitário no povoado de Tapuiu, no Distrito de Amarelas;
Creche Francisco de Souza Araújo, no lugar Montevidéu, mantendo 40 crianças, permanentemente;
Igreja Católica, no Distrito de Amarelas;
Posto Telefônico, no Distrito de Amarelas;
Extensão da Rede de Alta Tensão de Fortaleza a Camocim, beneficiando as cidades localizadas no percurso, inclusive o município de Sobral. Este Projeto contrariou pareceres da CHESF (Companhia Hidroelétrica do Vale do São Francisco) e SUDENE
(Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste), que opinavam contrariamente, sob a alegativa de que a energia de Paulo Afonso não poderia se estender além de Fortaleza. A argumentação técnica do Engo. Alberto Tavares da Silva – Diretor da
CENORTE (Companhia de Eletrificação do Nordeste), autor do projeto, provou que o referido sistema energético poderia se estender a Camocim, e até Parnaíba, dependendo de vontade política dos governantes da época;
Estação telefônica automática;
Doação de 304 lotes de terra ao Instituto São José, destinados à venda em favor dos pobres;
Doação de uma quadra de terra ao Estado do Ceará, para a construção da Escola de 1º Grau Monsenhor José Augusto da Silva, no Governo Adauto Bezerra.

Libório Gomes da Silva faleceu em 25 de novembro de 2002. Em seu registro autobiográfico intitulado "De soldado a coronel: narração biográfica de Libório Gomes da Silva " está registrado:

Em 1970, Libório foi convidado para suceder a candidatura do deputado estadual Murilo Rocha Aguiar, líder em Camocim. Ele contou com o apoio e incentivo do prefeito Setembrino Veras, seu grande amigo e, nesse instante, deu inicio a sua carreira politica. Contando com o grande apoio de Murilo Aguiar, que escreveu varias cartas para amigos e lideranças politicas em Camocim, iniciou seus primeiros passos em direção da sua candidatura. Muito respeitado em virtude do seu comportamento íntegro, recebeu apoio de outros municípios e outras lideranças que contribuíram significativamente para sua eleição. Eleito terceiro suplente em 30/12/1970, sem proventos do cargo, continuou a trabalhar em prol do povo de Camocim. Fortalecido pelo o Governador César Cals de Oliveira Filho, candidatou-se a deputado e elegeu-se, cumprindo na integra o mandato de 1974 a 1978, assumindo a mesa diretora da Assembleia Legislativa, como segundo secretário. Concluindo o ultimo mandato que lhe foi concedido, em razão da cota politica de Murilo Aguiar para candidatar-se a deputado estadual, Libório, numa demonstração de fidelidade politica, abriu mão da candidatura em prol do amigo, demonstrando, desse modo, seu caráter, sua dignidade e seu desprendimento politico.

Atualmente em Camocim pode-se perceber a sua fortuna nomenclatural em vários lugares, como:
Policlínica Coronel Libório Gomes da Silva (D.O.E. Lei Nº 14.549, de 21 de dezembro de 2009).
Escola de Ensino Fundamental Libório Gomes da Silva
Quartel da PM Coronel Libório Gomes da Silva


Fontes: 
Deputados estaduais : 19a legislatura 1975 –1978 / Assembléia Legislativa do Estado do Ceará.Memorial Deputado Pontes Neto. – Fortaleza: INESP, 2000, p.116.
Diário Oficial do Estado do Ceará. Lei Nº 14.549, de 21 de dezembro de 2009.
Rodrigues, Maria das Graças Gomes.De soldado a coronel: narração biográfica de
Libório Gomes da Silva ;2. ed. – Fortaleza: INESP, 2009.


Nenhum comentário:

Postar um comentário