O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

sábado, 19 de setembro de 2015

V SC. 06. DE CAMOCIM À IPUEIRAS, QUANTO CUSTA A PASSAGEM DE TREM?

Jornal A Pátria. Anno I, nº 30. 31.10.1910. Sobral-CE.


Na década de 1910 os trilhos da Estrada de Ferro de Sobral ainda não chegara ao seu destino final, Crateús, na fronteira com o estado do Piauí. A ferrovia, cujo primeiro trecho entre Camocim e Granja foi inaugurado em 1881, em 1910 já atingia a cidade de Ipueiras. A cada estação inaugurada, ou a cada reajuste dos preços, os mesmos tinham ampla divulgação nos jornais da época. Deste modo, o jornal A Pátria da cidade de Sobral trazia em 31 de outubro de 1910, os preços de passagens de 1ª e 2ª classes, a partir de Sobral, pelo intinerário de Camocim, Granja, Angica (atual Martinópole), Riachão (atual Uruoca), Pitombeiras (atual Senador Sá), Massapê, Cariré, Santa Cruz (atual Reriutaba), Pires Ferreira, Ipu e Ipueiras. Vale ressaltar que ao comprar o bilhete de ida e volta, tinha-se um desconto interessante conforme mostra a tabela (foto). Quem quisesse ir, por exemplo, de Camocim a Sobral em Primeira Classe pagaria 9:000 (nove mil réis). Já de Segunda Classe, o bilhete custaria 6:000 (seis mil réis). Para além dos preços praticados, seja em qualquer classe, o mais interessante naquela época era a integração econômica e social que a ferrovia promovia na região norte do Ceará, atuando como meio de transporte de pessoas e cargas.

Fonte:Jornal A Pátria. Anno I, nº 30. 31.10.1910. Sobral-CE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário