O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

A PROCISSÃO DE SÃO PEDRO - POR CARLOS CARDEAL


INAUGURANDO A SEÇÃO "ESCRITORES DE CAMOCIM" E, APROVEITANDO QUE ESTAMOS NOS FESTEJOS RELIGIOSOS EM HOMENAGEM À SÃO PEDRO, O BLOG HOMENAGEIA NOSSO ESCRITOR IMORTAL CARLOS CARDEAL DE ARAÚJO, E SUA OBRA "Terra e Mar".


A procissão de São Pedro começa por terra e termina por terra, mas a grande parte do seu percurso é feito por água. No Rio da Cruz, os mais diversos tipos de embarcações cruzam-se cortando as águas. Enfeitadas com flores silvestres, papel colorido e folhas de coqueiros, elas mais parecem jarros gigantes boiando sobre as águas. Duas da tarde, sob o sol ardente o cortejo sai da igreja de São Pedro. Grande fila de carros segue o andor instalado provisoriamente sobre a capota de um deles. (...) Após a rápida passagem do cortejo, a multidão segue para a praia dos Coqueiros. Lá, grande é a concorrência dos mais afoitos por um lugar nas embarcações. [1]


Aí eu completo: quem não consegue um lugar nos barcos ou prefere caminhar segue a procissão por terra junto à balaustrada, acompanhando o santo acomodado em uma das embarcações. Ressalve-se a grande quantidade de fogos de artifícios explodida durante ocortejo. Terminado o percurso marítimo, a imagem do padroeiro segue para um palanque armado defronte a Colônia dos Pescadores onde é rezada a missa final. O dia 29 de junho é feriado municipal, independente do dia da semana em que venha recair.

[1] ARAÚJO, Carlos Cardeal de. O Terra e Mar. Fortaleza-CE: Fundação Dolores Lustosa,1988, p.93.

Fotos: Camocim Online.

Um comentário:

  1. Professor muito justa a homenagem que presta a Carlos Cardeal.Sua obra literária "Terra e Mar" se constitui em importante instrumento de pesquisa para os interessados na História do povo simples e trabalhador de Camocim. Cardeal foi em vida um ser humano alegre e amante do carnaval.Moramos na mesma república em Fortaleza na rua Liberato Barroso denominada Núcleo dos Estudantes Camocineneses-NEC o ano era 1979 e lembro muito bem do Cardeal Contanto regressivamente os dias para chegar o carnaval ele mesmo dizia que uma de suas maiores alegrias era sentir a aproximação do carnaval;foi neste ano também que presenciei Cardeal varar as noites com sua pequena máquina de escrever preparar os textos do livro O Terra e Mar,não era compreendido pelos colegas que não davam importância ao trabalho do escritor e o taxavam de sonhador.Estavam todos enganados.Carlos Cardeal de Araujo merece de todos nós pelo seu legado,apreço e admiração.Um abraço!

    ResponderExcluir