O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

sábado, 26 de março de 2011

SERIE MAPAS - TERRA DE SAM VICENTE


Vários cronistas e historiadores relatam a passagem do navegador espanhol Vicente Pinzon por nossa costa. O feito de Pinzon em avistar essa região antes de Cabral já é consenso na historiografia. Como se sabe, até a efetiva colonização portuguesa, a região, como salientamos na postagem anterior da Série Mapas era denominada Costa Leste e alvo constante da pirataria, face sua proximidade com o Caribe, cujo tráfego era facilitado pelas correntes marítimas que levavam as embarcações para lá com grande facilidade. Segundo os relatos de época, como o do Padre Vieira, fica se sabendo que o percurso de Pernambuco ao Maranhão era deveras facilitado por estas correntes. Já o retorno era tão penoso que foi considerado pelos portugueses um dos aspectos que apresentaram maior dificuldade na nascente tarefa de colonizar as "capitanias setentrionais, somado à presença constante de piratas e à inaceitabilidade dos grupos indígenas". O mapa em destaque é datado do início do século XVI atribuído a Lopo Homem, Pedro Reinel e Jorge Reinel e faz referência à nossa região, além de fazer parte das várias denominações que nosso atual Rio Coreaú recebeu nas mais diversas cartas náuticas e mapas. Deve-se levar em conta que, àquela época, não tínhamos os instrumentos de precisão que temos hoje e, muitos mapas eram atualizados pelos relatos de navegadores. Seguimos então a fonte do nosso estudo para chegarmos ao ponto que queremos, isto é, mostrar mais uma denominação que nosso rio recebeu ao longo dos tempos:
Nesta carta, de 1519, o litoral apresenta um minucioso detalhamento que só poderia ser executado mediante diversas explorações na costa. Nela está discriminada como Terra de Sam Vicente a costa entre os rios Parnaíba e Timonha, aproximadamente os limites atuais do litoral do Piauí. Segundo a análise de Pompeu Sobrinho (1980) a alusão à Terra de Sam Vicente nessa região também aparece nos mapas de Alonso de Santa Cruz, de 1542; no de Diogo Homem, de 1558; e no de Fernão Vaz Dourado, realizado entre 1568 e 1580. No mapa de Diogo Ribeiro (1529) aparece um “R de Uicente Pison” que Pompeu Sobrinho (1980, p. 181) identifica como o rio Camocim (Coreaú) ou Parnaíba. No mapa de Bussemacher (1598) vê-se um “R. de S. Vincente Pincon”, após o rio Amazonas.

Fonte: Mapa e citações: CAP III - Histórias do Pescador,dos Cacos e dos Antigos Cronistas, publciado em www.ufpi.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário