sábado, 19 de fevereiro de 2011

DA VELHA MARIA FUMAÇA AO ÚLTIMO TREM - UMA CRONOLOGIA DA ESTRADA DE FERRO DE SOBRAL

CRONOLOGIA DA ESTRADA DE FERRO DE SOBRAL.

Uma boa história é bem mais complexa do que uma boa cronologia. Neste sentido, o post tem o objetivo de registrar os principais momentos deste espaço do trabalho que por quase um século foi a mola econômica da região. Contudo, muito desta história precisa ser contada ainda, principalmente por quem a vivenciou e sofreu os seus reflexos. Por enquanto, ofereço um roteiro cronológico no sentido de despertar outras histórias, afinal, nosso "pote" surgiu para isso e não transborda nunca qaundo o assunto é história. Bom domingo para todos!!!!

01/06/1878 - O Conselho de Estado, presidido por João Lins Cansanção de Sinimbu, envia mensagem anexada ao Decreto nº 6.918, que autorizava o prolongamento da Estrada de Ferro de Baturité a construção da Estrada de Ferro de Sobral, visando minorar os efeitos da seca de 1877 em socorro dos flagelados da região.

19/06/1878 - Assinatura do Decreto nº 6.940, considerava a Estrada de Ferro de Sobral de estrada geral, autorizando os estudos e construção por conta do Estado.

30/06/1878 - Foi batida a primeira estaca inaugurando os serviços de exploração da Estrada de Ferro de Sobral em Granja.

14/09/1878 – Início dos trabalhos de construção da linha férrea na 1ª seção, Camocim – Granja.

26/03/1879 – Inauguração do assentamento dos trilhos da ferrovia pelo Presidente da Província Dr. José Júlio de Albuquerque Barros.

24/07/1878 – Entrada do Vapor Guará no Porto de Camocim, trazendo engenheiros e materiais para a construção da ferrovia.

05/08/1878 – Início dos estudos para a construção da Estrada de Ferro de Sobral.

24/12/1879 até abril de 1880 – Deram entrada do Porto de Camocim os seguintes navios, trazendo materiais para a construção da ferrovia, procedentes da Antuérpia: Linnea, Mathilde, Kongsberprod, Sophia Polly and Emily, Hansa, Scotia, Ross, Flid, Agar e Kronose.

28/01/1888 – Procedente da Filadélfia a barca inglesa Fayre Belle aportou em Camocim trazendo 5 locomotivas e 52 carros, descarregando todo o material em 17 dias.

21/02/1880 – Assinatura do Decreto Nº 7.655 autorizando estudos definitivos para construção da EFS.

19/10/1880 - Idem.

15/01/1881 – Inauguração do primeiro trecho Camocim-Granja com extensão de 24,5 Km e as duas estações das respectivas cidades.

14/03/1881 – Inauguração da Estação de Angica (Martinópole). 43,7 Km

02/07/1881 – Inauguração da Estação de Pitombeiras (Senador Sá). 79,1 Km.

31/12/1881 – Inauguração da Estação de Massapê. 106,3 Km.

05/05/1882 – Morte do Dr. José Privat, aos 47 anos de idade – Primeiro – engenheiro da EFS. Seus restos mortais se encontram depositados na Igreja Matriz de Camocim, por ordem do Bispo D. Joaquim em 11 de janeiro de 1886, transladados que foram do cemitério local. Natural do Rio de Janeiro. Em sua homenagem denominou-se Engenheiro Privat uma rua em Camocim e um lugarejo entre esta cidade e Granja.

31/12/1882 – Inauguração da Estação de Sobral. 128,9 Km.

31/07/1889 – Trafegou pela Estrada de Ferro de Sobral o Conde D’Eu, genro do Imperador D. Pedro II. Chegou a Camocim por um navio da Companhia Maranhense de Navegação a Vapor. Foi até Sobral. Na volta visitou em Granja a Igreja Matriz, Casa da Câmara e Cadeia e a residência do Sr. Carvalho Motta. Deu esmolas para casa de caridade em Sobral e Igreja Matriz em Granja, além de alguns populares.

10/01/1894 – Inauguração da Estação de Riachão (Uruoca). 65,6Km.

01/01/1897 – a EFS é arrendada para a firma Sabóia, Albuquerque & Cia.

10/08/1883 – Início da exploração do terreno para a construção da ferrovia até Ipu.

01/11/1893 – Inauguração da Estação de Cariré. 161,6 Km.

01/12/1893 – Inauguração da Estação de Santa Cruz (Reriutaba) 188,4 Km.

10/10/1894 – Inauguração da Estação de Ipu. 216,4 Km.

01/05/1910 – Inauguração da Estação de Ipueiras. 243,3 Km.

01/05/1910 - EFS foi arrendada pela firma inglesa The South American Railway Construction Limited, pelo Decreto nº 11.692.

03/11/1910 – Inauguração das Estações de Charito (Engenheiro Dr. João Tomé) 260,4Km e Nova Russas 277,1 Km.

01/01/1912 – Inauguração da Estação de Pinheiro (Sucesso). 305,2 Km.

12/12/1912 – Inauguração da Estação de Crateús. 336,4 Km.

24/01/1950 – Tentativa de transferência de funcionários da EFS para Sobral e Fortaleza, ocasionando um movimento da população contra esta medida impedindo a saída dos trens.

29/01/1950 – Chegada a Camocim do Engenheiro Virginio Santa Rosa, representante do Ministro da Viação e do Governador do Ceará Faustino de Albuquerque que iniciou os trabalhos de desobstrução da linha férrea e prometeram que os funcionários e nem as oficinas seriam transferidos.

13/03/1977 – Percorreu na EFS o último trem misto. Prefixo MAC – ½ nº 616.

15/03/1977 - Paralisação dos trens de passageiros no ramal ferroviário Camocim-Sobral. Diretor da RFFSA – Coronel Stanley Fortes Baptista.

24/08/1977 – Último trem que trafegou na EFS. Partiu para Sobral a locomotiva nº 611. Maquinista – Raimundo Nonato de Castro (Bolô), Auxiliar- Sr. Aragão.

29/08/1977 – Autorização do Ministério dos Transportes à Superintendência Regional da Rede Ferroviária Federal para paralisar definitivamente o ramal Sobral-Camocim a partir de 01 de Setembro do mesmo ano. [1]

Fotos: dominio público


[1] OLIVEIRA, André Frota de. Estrada de Ferro de Sobral. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 1994.

3 comentários:

  1. Será que alguém fotografou o último trem de Camocim?
    Caso alguém tenha fotografado seria muito interessante que as fotos fossem divulgadas.

    Parabéns pelo matéria!

    Fco. Souza

    ResponderExcluir
  2. Eu estava lá Francisco, menino véi sem entender muito aquilo, afinal era a despedida do trem e não entrava na minha cabeça a alegria de algumas pessoas portando cartazes fazendo força para ser filmadas por um cinegrafista.
    Depois foi a lenga-lenga de políticos prometendo a volta do trem até não poderem mais e ninguém maia acreditar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Prof. Aqui é o Wescley, seu ex aluno na UVA. Gostaria do seu contato. Eu perdi. Abraço.

      Excluir