O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A PRAÇA É DA VACA COMO O CÉU É DO CONDOR


Já está se transformando em rotina os constantes posts editados no Camocim Online, do blogueiro Tadeu Nogueira, mostrando a convivência de nosso rebanho bovino com o rebanho humano em vários pontos da cidade, emoldurando às vezes nossos cartões postais, disputando as latas de lixos da região do Mercado Público com outros animais. Para além de uma questão de foros de civilidade, a presença bovina constitui-se um sério problema de saúde. Recordo aqui a briga do Dr. José Maria Primo de Carvalho com os criadores da época em que era prefeito, em disciplinar a localização dos currais. Na sua administração o serviço da Correição funcionou efetivamente. Como médico que é, sabia e sabe que isso é uma questão séria que envolve fatores para além da incômoda presença de animais e pessoas no espaço público. Ora, o que nos consta é que o Dr. Jose Maria, tem um livre acesso ao atual gestor e bem que poderia dar um conselho no sentido de uma ação mais enérgica do Executivo para a resolução do problema, visto que, acreditamos, que suas convicções sobre saúde pública não mudaram e o mesmo não é criador de gado. Este é um apelo que fazemos, não só ao Dr. José Maria, mais a outras pessoas que tem trânsito livre na administração para mudarmos esta imagem de nossa cidade, visto que isso já se tornou um problema crônico. Só para efeito de ilustração, reproduzimos aqui foto que mostra que desde as primeiras décadas do século passado, as vaquinhas já pastavam impávidas sem serem incomodadas em nossas praças e logradouros.
Foto: Arquivo do blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário