O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

"RECUERDOS" DOS DIAS DOS PAIS EM CAMOCIM


Não que eu seja um filho tão ausente e Camocim esteja tão distante. Voltar à terrinha é mais difícil para quem mora em Fortaleza e em outras paragens por este mundão afora. Desta forma, mesmo estando com a cabeça em Sobral, o velho coração fica sempre apontando para o mar e aí já sabe, quando a desculpa calha com algum sobrando no bolso, pego a mochila, soco "no ponto zero", como diz o Tadeu e me mando. Neste final de semana, a desculpa foi levar para casa minha irmã Irene e suas "culuminhas" recém-nascidas: Ana Gisele e Ana Letícia!!! Ah! e também o Dia dos Pais. Como o meu já subiu para o andar de cima, eu e mamãe fomos visitá-lo no cemitério e cultuar a memória do Seu Augusto. Ainda no sábado, o indefectível "roteiro etílico" (que a diabetes não ouça!): Nazaré, Valdécio e Grijalba. À noite, Dona Margareth acha de "desejar" um feijão tropeiro do Timoneiro e, como não sou de ferro, encaro a iguaria também com mais uma dose generosa de Teacher's (bicho prá gostar de Teacher´s é professor, por que será?), já fazendo as contas de quanto será a glicose no dia seguinte. Mas, o melhor disso tudo é saber que os amigos seguem esse humilde blog. Meu amigo Célio Porto Cavalcante fica de me mandar algo sobre sua confraria que reúne uma galera que discute e cultua Patativa do Assaré. Outro que diz que de vez em quando dá uma "brechada" no Pote de Histórias é o Stênio da Fundação, cuja dívida no Grijalba, coincidentemente, foi igual à minha. No domingo, minha filha Ana Ruth me carrega para as Barreiras para devorar caranguejos na mesma barraca de sempre. Lá encontro Toinho Lima e conversamos sobre os problemas da Rádio União e outros assuntos que não podemos revelar. Enfim, um final de semana para recarrregar as baterias e esperar a próxima oportunidade de voltar à "Cidade Sereia" (como dizia um antigo locutor da Rádio Pinto Martins, Reusk Mask), quando a desculpa e bolso permitirem.

Foto: Blog da Rádio União de Camocim.

2 comentários:

  1. grande Carlos augusto é muito bom encontrar com um amigo como você faz agente voltar ao passado e relembrar nossas velhas aventura nas rádios da vida.e olha que domingo conversamos sobre algumas coisitas mais.ô domingo bom

    ResponderExcluir
  2. È isso aí! Toinho. Quando ganhar na loteria montaremos nossaq rádio kkkkkkkkk

    ResponderExcluir