O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

terça-feira, 4 de outubro de 2016

VI SETEMBRO CAMOCIM - XVIII. O SURGIMENTO DO ASSENTAMENTO JATOBÁ

A conquista da terra ainda é uma das bandeiras de lutas de agricultores sem terra no Brasil. Em Camocim também essa luta já ocorreu. A matéria abaixo discorre sobre o surgimento do Assentamento Jatobá situado na localidade de mesmo nome.


by Antonia Disney dos Santos
Aluna do Curso de História PARFOR/UVA/Camocim

Vista panorâmica do Assentamento Jatobá. 2016. Camocim-CE
Foto: Disney Santos

As terras que hoje fazem parte do Assentamento Jatobá já pertenceram a outros donos. Até ano de 1996 o local era conhecido como Jatobá dos Parentes devido seus proprietários terem este sobrenome.
A partir de ano de 1996 o Governo Federal resolveu desapropriar a terra negociando com seus proprietários no sentido de criarem assentamento para abrigar pessoas que não tinham casa própria e nem terra para plantarem, já que moravam em terrenos alheios.
Com a desapropriação da terra, pessoas de várias localidades vizinhas foram convidadas a participarem das reuniões no local com o intuito de serem cadastrados pra ganhar uma casa e passar a ser um morador assentado, de projeto do governo federal. Antes das construções das casas houve várias reuniões com o candidatos a vaga das casas.
No local morava cerca de 20 famílias, onde algumas ficaram morando no local ou seja construíram suas casas no local onde já estavam. O projeto na época era para 60 famílias e as casa tinham todos o mesmo modelo .
Antes existia no local projetos de coqueiros e cajueiros onde moradores da região trabalhavam para os antigos donos.
Em 13 de julho de 1997 foi realizada uma assembleia para que fosse escolhido o nome da associação, a eleição e posse dos membros que iriam representar a entidade perante a sociedade, conduzida pelo Sr.Marcos Antônio Freitas, técnico da EMATERCE de Camocim. Para o primeiro mandato da primeira diretoria da Associação Comunitária do Assentamento Jatobá (ACOAJ) foram escolhidos para o mandato de 02 anos: Manoel de Brito Paiva  - Presidente; Raimundo Nonato dos Santos - Vice-Presidente; Antônio Raimundo dos Santos -1º Secretário; Dalila Ângelo da Conceição - 2º Secretário; Manoel Vital dos Santos - 1º Tesoureiro; Raimundo Antonio de Carvalho - 2º Tesoureiro. O Conselho Fiscal ficou constituído por Edimilson Lino de Oliveira, Francisco Maximiano de Paiva, Marcio Rodrigues de Araújo, Francisco Vital dos Santos, Sebastião José da Costa, Manuel Martins Rodrigues. 
Para a construção das casas os moradores receberam ajuda financeira do INCRA para a compra do material e do pedreiro e eles entre si se ajudavam na mão de obra, uma espécie de mutirão, assim as casas foram construídas e seus proprietários passaram a ocupá-la.
Hoje na comunidade Assentamento Jatobá se encontra aproximadamente 80 moradores no local e todos com uma sobrevivência bem melhor que antesNo ano de 1997, com o povoamento do Assentamento Jatobá, veio à necessidade de uma escola para atender as famílias que ali habitavam. Como não havia local apropriado, instalou-se uma escola provisória num estábulo, que funcionou até o ano de 1999.
Quando foi aprovado pelo legislativo e sancionado pelo executivo a lei de criação 668-A99, precisamente no dia 08 de agosto foi inaugurado o prédio da Escola Hipólito Ricardo Pinto, localizado dentro da vila Assentamento Jatobá às margens da CE 085, distrito de Amarelas, município de Camocim, a escola recebeu este nome ‘segundo moradores’ por políticos da época, visto que outros nomes tinham sido sugeridos pela comunidade local.
Depois de sua inauguração a escola iniciou suas atividades educativas com as séries de 1ª a 4ª series e educação infantil, tendo como diretor  geral o senhor Manoel de Brito Paiva, do início das atividades até o ano de 2004, juntamente com os primeiros professores, professoras da educação infantil: Oliveira de Paiva Lopes, 1ª e 2ª  séries: Antônia Disney, 3ª série: Maria das Graças e 4ª série: Manoel Vital.
Desta época até os dias atuais, três novos diretores estiveram à frente dos trabalhos da escola, o Sr. Francisco Marciano Roques de 2005 até junho de 2006, quando então assumiu a Sra.Maria Rocilda da Rocha que permaneceu na escola até 2012. Durante este período a escola ampliou as turmas e séries, da educação infantil ao ensino médio, como também EJA- educação de jovens e adultos. Aproximadamente 30 professores deixaram serviços prestados, onde alguns dos primeiros continuam trabalhando na escola.
De 2005 para cá a escola teve muitos destaques de reconhecimento como: Selo Escola Solidária, reconhecida pelo MEC, UNESCO, CONSED e UNDIME, nos anos de 2005 e 2007. Escola nota 10 pelo SPAECE  em 2008. Outros prêmios e reconhecimentos também não menos importantes foram concedidos a esta instituição.
No ano de 2013, a escola passou a ter como diretor o Sr. Manuel Vital dos Santos Filho que continua até os dias atuais.
No âmbito social a escola sempre disponibilizou suas instalações para o atendimento na área de saúde, reuniões de associação e eventos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário