O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

O GOLPE CIVIL E MILITAR EM CAMOCIM


Foto: Manifestação contra a retirada dos trens de Camocim - Janeiro de 1950. Arquivo do blog.

Ainda precisamos de uma obra definitiva para compreendermos o passado político de Camocim. Desde as primeiras décadas do século XX que a cidade já se diferenciava das demais de mesmo porte do estado pela militância comunista, sendo conhecida como "Cidade Vermelha", inspiração para minha dissertação de mestrado. Hoje sabemos que o Golpe Civil-Militar de 1964, efetivado em 1º de abril e não 31 de março como ensinam os antigos manuais escolares, não foi somente gestado nos quartéis. Diversos setores da sociedade brasileira comungaram e colaboraram com os militares na empreitada de varrer ideias e pessoas sob o pretexto de um pretenso caos comunista oferecido pelo governo de João Goulart. Foi, portanto, no âmbito da propaganda anticomunista que o golpe se concretizou. Em Camocim as repercussões dessas iniciativas também se fizeram presentes no que ficou chamado em todo país de "Marchas da Família com Deus pela Liberdade", ocorridas entre março e junho de 1964. Com o passado de militância comunista com o qual Camocim se notabilizara face ao trabalho do célula local, estes eventos estavam na ordem do dia da Câmara Municipal de Camocim. Acompanhemos:

"Usou da palavra o Snr. Vereador Otávio de Sant"Anna que se reportou sobre o assunto constante nas atas e continuando convidou esta Câmara para tomar parte na concentração e passeata nas principaes ruas desta cidade a se realizar amanhã às 15 horas pela Família Camocinense, na Marcha da Família com Deus com a Liberdade e Democracia em congratulação às Gloriosas Forças Armadas de nossa querida Pátria pela extinção do Credo Vermelho, infiltrado em todo território nacional pelos maus brasileiros".

6ª Sessão Ordinária - 5ª Legislatura. 17 de abril de 1964.

A marcha ocorreu, portanto, em 18 de abril e infelizmente não temos maiores detalhes como a mesma se desenrolou, nem tampouco um registro fotográfico. O vereador em questão é Oficial da Armada da Marinha do Brasil e foi Capitão dos Portos em Camocim. Aproveitando a data do evento e uma novela no SBT que tratará dos chamados "anos de chumbo", estaremos colocando outras postagens futuramente sobre este período em nossa cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário