O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

SC 15 - A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL EM CAMOCIM


Trapiche da “base” americana em Camocim – Avião sendo reabastecido. Foto: Arquivo do blog
Durante a Segunda Guerra Mundial, Camocim foi sondada para a  instalação de um posto de comando, que acabou sendo instalado em Fortaleza, que acabou dando origem ao Bairro do Pici (PC em inglẽs). No clima da guerra, jornalistas camocinenses no Jornal "O Momento" defenderam que os países aliados deveriam compor uma grande base de defesa aérea e naval no sentido de conter os possíveis ataques alemães nas Américas.No mesmo artigo, a receita de um estrategista francês para combater essa possível invasão: “construir uma imensa frota de bombardeiros; treinar um grande exército de guerrilhas, como a HOME GUARD dos ingleses e acabar, desde já, com todos os 5ª colunistas”. Tais preocupações parecem ter sido as mesmas dos redatores do jornal aludido. Infelizmente, a matéria na qual nossos antenados jornalistas antecipavam essa preocupação não sobreviveu ao tempo:
Tem sido isso, justamente o que nós do Momento de há muito vimos dizendo. Temos denunciado os quinta colunistas e os traidores por eles subornados, mostrando os propósitos de conquista do nosso país, alimentado pelos totalitários. Os fatos tem-nos dado razão.
Quando o Momento publicou um artigo com a epígrafe – Camocim base naval e aérea – muita gente riu. O que nós dizíamos não passava de tolice.
Agora, porém, todos estão vendo que o que dissemos naquele artigo era fruto de observação e estudo, e que a razão estava conosco.1
Não dá para dizer da repercussão destes acontecimentos nos ânimos dos camocinenses de então, afora os defensores na trincheira de “O Momento”, contudo, não deixa de ser um retrato do cotidiano da guerra. Para não dizer que os temores eram de todo infundados, em Camocim foi construído um trapiche, tomado como uma pequena base americana, no atual Bairro dos Coqueiros que servia de ponto de reabastecimento de aviões e, no ano de 1942 tem-se o registro de prisões de quatro pessoas tidas como suspeitas de algum crime, dentre eles, o alemão Werner Timm, acusado de exercer espionagem a favor do Eixo, já que fora preso em sua casa na cidade de Sobral, com material de rádio transmissor. 


1 RODRIGUES, Fernando. Disciplina e Liberdade. O Momento. Ano 5, nº 160. Camocim-CE, 24 de abril de 1942, p.1

Nenhum comentário:

Postar um comentário