O Blog:

Amigos e conterrâneos camocinenses, a gente só dar o que tem. Quando pensamos editar um blog, este foi o pensamento: doar todo nosso esforço na construção de uma ferramenta como esta para a divulgação pura e simples da nossa história. Contudo, essa é uma oportunidade de todos participarem desta empreitada, seja comentando, sugerindo, corrigindo e, efetivamente, participando dessa grande viagem que a História nos proporciona. Que nosso "POTE" nunca encha e sacie a todos!!!

sábado, 24 de setembro de 2011

SC 21 - OS NAVIOS COM O NOME DE CAMOCIM - PARTE 3

Finalizando a série, trazemos agora o Navio Hidrográfico CAMOCIM. Infelizmente todos os navios mostrados estão fora de operação e hoje são história nos arquivos da Marinha. Nossa missão, no entanto, foi mostrar a pujança do nome CAMOCIM outrora reconhecido por aquela Força Armada do Brasil.


AvHi Camocim - H 16/DHN 03
Classe Paraibano


D a t a s

Batimento de Quilha: ?
Lançamento: ?
Incorporação: 22 de setembro de 1972
Baixa: 8 de abril de 1991


C a r a c t e r í s t i c a s

Deslocamento: 32 ton (padrão), 50 ton (carregado).
Dimensões: 16 m de comprimento, 4.6 m de boca e 1.3 m de calado.
Propulsão: 2 motores diesel GM 6-71, gerando 330 bhp, acoplados a dois eixos com hélices de passo fixo.
Velocidade: 11 nós.
Raio de Ação: 600 milhas náuticas, a 11 nós.
Armamento: nenhum.
Sensores: 1 radar de navegação.
Código Internacional de Chamada: PWBC
Tripulação: 11 homens, sendo 2 oficiais e 9 praças.


H i s t ó r i c o

O Aviso Hidrográfico Camocim - H 16, é o terceiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao rio e a cidade homônimos do Ceará e o quinto de uma serie de seis unidades da mesma classe. Foi construído no estaleiro Bormann, no Rio de Janeiro e foi incorporado à Armada em 22 de setembro de 1972.

É sediado no Rio de Janeiro, tendo a seu cargo a atualização da batimetria de carta desde a Barra do Rio de Janeiro até os recantos da Baixada Fluminense.

1974

Em setembro, esteve em Santos-SP.

1979

Em 13 de dezembro, participou da Parada Naval em comemoração ao Dia do Marinheiro, que contou com a presença do Exmo. Sr. Presidente da Republica João Baptista de Oliveira Figueiredo, acompanhado pelo Ministro da Marinha AE Maximiano Eduardo da Silva Fonseca e demais autoridades embarcados na F Liberal - F 43.

1981

Em 26 de julho, iniciou o levantamento hidrográfico nas proximidades da Ilha de Itacuruça, conduzindo nessa comissão alunos do Curso de Aperfeiçoamento de Hidrografia para Oficiais - CAHO.

1985

Realizou os primeiros testes do Equipamento de Posicionamento e batimetria de fabricação nacional, o GEOCOMP e o ECO COESTER.

1991

Em 8 de abril, seu baixa do Serviço Ativo da Armada, sendo submetido a Mostra de Desarmamento, em cumprimento a Portaria Ministerial n.º 0634 de 14/09/90, em cerimônia conjunta com o AvPqOc Suboficial Oliveira - H 23, presidida pelo Diretor da DHN, VA Luiz Philippe da Costa Fernandes, realizada às 16:00hs, no molhe da Ilha Fiscal. Até a sua baixa, havia atingido as marcas de 949 dias de mar e 57.468 milhas navegadas.

Mesmo depois de dar baixa do Serviço Ativo, continuou prestando serviços a Marinha, na área do 1º Distrito Naval sob a subordinação direta da DHN e recebeu um novo indicativo - DHN 03.


Nenhum comentário:

Postar um comentário